quarta-feira, 5 de julho de 2017

Ter de



Em tempos de auspiciosa flexibilização, é muito estranha a proliferação de títulos que contêm a expressão "ter de": "as escolas vão ter de", "os professores vão ter de"... Só não vejo nada (absolutamente nada) do género "os alunos vão ter de" e "os pais vão ter de".
É fácil de ver para que lado torce a flexibilidade e quem vai ter de torcer (ainda mais). Mas é inútil ver, porque a moda e o medo tudo arrastam. A voragem parece cega  e inexorável.

2 comentários:

  1. Este "ter de" tira logo qualquer vontade ......

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E qualquer expectativa minimamente positiva.

      Eliminar